Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial

Ultimas Postagens
Destaques e Notícias
FANZINOTECA IFF MACAÉ: ESPAÇO INÉDITO DE AUTORIA E SUBJETIVAÇÃO ZINEIRA NUMA ESCOLA PÚBLICA PROFISSIONALIZANTE

FANZINOTECA IFF MACAÉ: ESPAÇO INÉDITO DE AUTORIA E SUBJETIVAÇÃO ZINEIRA NUMA ESCOLA PÚBLICA PROFISSIONALIZANTE

 
Mostra de fanzines
Por Alberto de Souza (Beralto)

A Fanzinoteca IFF Macaé foi inaugurada na última quarta-feira, 11 de outubro, concretizando um meta que há quatro anos vem sendo perseguida – a de reunir o acervo adquirido pelo Projeto de Extensão IFanzine por meio de trocas com a comunidade de fanzineiros, e possibilitar a apreciação e o registro de memória das publicações independentes, além de dispor de um espaço para promover a capacitação de educadores para uso de fanzines na sala de aula, além de proporcionar mecanismos de estímulo à leitura e produção de literatura popular.

O Coro do IFF Macaé, regido pelo professor Helio Junior, deu início à programação do evento, que contou com exposição do acervo de publicações independentes, feira de troca de fanzines, debates e lançamentos. Na entrada da Fanzinoteca, uma catraca reaproveitada foi instalada para destacar, contraditória e criativamente, a liberdade criativa e o estímulo à autoralidade acessível a todos, pois desde a entrada, os participantes são convidados a contribuir com alguma expressão artística autoral, seja com desenhos, textos ou outras performances.


Adesivos da artista TAOB
Jovens estudantes do IFF Macaé e que atuam diretamente no projeto IFanzine lançaram seus fanzines autorais no evento e puderam vivenciar a experiência da fanzinagem em plenitude. “Postar material virtualmente e alcançar retorno é uma coisa, mas estar presente, em contato com pessoas distintas analisando seu trabalho é totalmente diferente. Cada sorriso esboçado, cada expressão de afeição, pedido de dedicatória e perguntas a respeito de meu processo criativo fizeram meu coração dançar no peito como nunca antes. Que venham mais eventos como este” - comemorou Vitor Fortunato, que lançou no evento o zine “PLANETA EMOÇÃO”.
 
Fanzines de Sara Gaspar
Outros zines como “QUE MERDA É ESSA” de Sara Gaspar; “GIRLS” de Duda Belmont; “BOM DIA?” de Keven Rocha; “SEREIANDO” de Clara March e“CRIME E CASTIGO” de Erika Freitas movimentaram as trocas na feira que aconteceu no interior da Fanzinoteca. Destacamos ainda, além dos estudantes da casa, o poeta Max Medeiros, vindo do Rio de Janeiro especialmente para o evento e que, além de participar da feira com seu trabalho muito apreciado pelos visitantes, declamou uma de suas criações no decorrer da Mostra.
 
Totem-Zine
Destacamos a presença das artistas Taob, de São Pedro da Aldeia, com suas belíssimas gravuras na exposição “IMAGINÁRIO” e a fotógrafa macaense Amanda Moraes com a mostra “FILOGRAFIAS”. As rodas de conversa mantiveram a dinâmica de interação e sinergia no decorrer de uma agradável tarde de véspera de feriado, com o lançamento de zines que deram o tom dos bate-papos. Iniciou-se com o lançamento do zine “MARX NA ATUALIDADE” produzido pelo projeto IFanzine em parceria com o professor de filosofia Leonardo Berbat de Brito, que mediou a falação sobre o tema em questão.
 
Zine de Duda Balmont
O zine estreia a “Coleção Fanzinoteca IFF Macaé” selo editorial que pretende destacar a nova Fanzinoteca como espaço de estímulo à produção autoral e subjetivação zineira. Outras publicações e rodas de bate-papo se seguiram, com o relançamento do zine PEIBÊ 5 e depoimentos dos estudantes que atuam no projeto IFanzine e do coordenador, Beralto. Outros zines produzidos pelo projeto em parcerias foram relançados, como o zine Traços de Memória 2, contando com a participação da professora de português e literatura Andrea Barbosa e suas bolsistas Juliana Campos e Erika Freitas.
 
Lançamentos de Fanzines
Distribuiu-se ainda o zine “DEPRESSÃO, E EU COM ISSO? Houve ainda a inauguração do aparato audio-visual produzido pela equipe organizadora com material reaproveitado, e que foi denominado TOTEN-ZINE - um display em formato de caixa de autoatendimento bancário, contendo zines ofertados gratuitamente, enquanto um monitor de vídeo exibiu um audiovisual produzido pelos artistas Edgar Franco, o Ciberpajé e Danielle Barros, a IV Sacerdotisa, no qual criam um HQforismo especialmente para demonstrar o processo criativo deste subgênero dos quadrinhos poético-filosóficos. 
Zines do poeta Max Medeiros
Os dois, pesquisadores renomados e referências entre os autores de quadrinhos independentes de inspiração poético-filosóficos, participaram juntamente com Gazy Andraus da produção do zine Café Filosófico 2, que marcou a estreia do TOTEN-ZINE que, segundo Beralto, coordenador da Fanzinoteca, será um recurso para disponibilizar, além dos fanzines que sejam enviados para o acervo, materiais audiovisuais produzidos pelos artistas que se interessem em divulgar sua obra e processo criativo para os visitantes da Fanzinoteca.
 
Feira de Zines
O produtor cultural e fanzineiro de Casimiro de Abreu, Tiago ABS finalizou as rodas de conversa apresentando seu acervo pessoal de zines e um relato sobre os aspectos subjetivos relevantes na prática da fanzinagem, com ênfase na afetividade e troca presentes como fator de grande motivação para o autor à margem da grande imprensa. Compuseram a mostra os originais de fanzines produzidos pelos estudantes das professoras de português e literatura Olivia Fonseca e Elida Tuão, com o tema Empoderamento Feminino e que tiveram destaque na Mostra em estantes próprias.
 
Coquetel retrô
A decoração festiva e um coquetel retrô, servido no decorrer do evento aos participantes, deram o tom de descontração proposta pela organização e o público concorreu durante toda a tarde, com cerca de 200 visitantes até o final do dia.

A Fanzinoteca IFF Macaé informará em breve os dias e horários de atendimento, mas estará permanentemente aberto a visitações mediante agendamento prévio, inclusive para promoções de oficinas, minicursos e lançamento de publicações. Segundo Alberto de Souza (Beralto), coordenador da Fanzinoteca, o espaço representa uma nova fase do projeto IFanzine, pois corporifica o acolhimento do fanzine no Instituto Federal Fluminense, uma vez que temos construído ao longo de 4 anos a inserção da prática da fanzinagem na sala de aula e em ações de extensão, por meio de parceria com professores, que vêm reconhecendo este suporte das revistas de fã como um mecanismo de estímulo à produção textual e mesmo como processo avaliativo.
 
Fanzines sobre empoderamento feminino
Por sua vez os estudantes têm respondido com entusiasmo na medida em que percebem os predicados da mídia tátil como detentora de atributos únicos e a interação presencial que ela oportuniza – uma vivência ímpar, que a dinâmica das redes sociais não consegue suprir plenamente. Ver de perto um autor com sua revista artesanal e independente, desprovida das amarras comerciais, provoca identificação junto ao jovem que se vê motivado a fazer sua revista também e a explorar seu potencial criativo. O uso de recursos de impressão acessíveis e processos compositivos artesanais são um fator motivacional a mais, que fazem do zine uma excelente ferramenta a ser explorada mais amplamente no ambiente educacional.

Manifestamos nosso agradecimento à direção geral do IFF campus Macaé pela sensibilidade de
acolher nossa proposta e acreditar no ineditismo e potencial do fanzine na âmbito do ensino e aprendizagem e também aos educadores da instituição que vêm colaborando com o êxito de nossa proposta em inúmeras parcerias. Pro fim, nossa gratidão aos artistas independentes que enviaram suas publicações para o acervo da Fanzinoteca, reafirmando o valor inestimável da relação fraternal e contagiante que ora os estudantes da nossa instituição poderão vivenciar de forma mais cotidiana nas ações que serão desenvolvidas no nosso novo espaço dos fanzines, até então inédito em uma instituição de ensino no estado do Rio de Janeiro e quiçá em nosso país, finalizou Beralto.

Para agendamento de visitações, oficinas, minicurso, lançamentos de publicações envie e-mail para projetoifanzine @gmail.com

Para envio de publicações para o acervo da Fanzinoteca:
Instituto Federal Fluminense (A/C Alberto Carlos Paula de Souza) - Rodovia Amaral Peixoto, km 164, Bairro Lagoa
Macaé-RJ.

CEP: 27.925-290