Associação de Pesquisadores em Arte Sequencial

Ultimas Postagens
Destaques e Notícias
DEADPOOL: MERCENÁRIO COM PRAZER

DEADPOOL: MERCENÁRIO COM PRAZER

Imagem capturada em:https://criticalhits.com.br/6-hqs-do-deadpool-pra-voce-ler-antes-de-assistir-o-filme/
O aspiano Lucas do Carmo Dalbeto, publicou artigo intitulado  Deadpool: mercenário com prazer  em parceria com Ana Paula Oliveira, na revista eletrônica Fronteiras: estudos midiáticos,  v. 19, n. 3 (2017).

Resumo - As Histórias em Quadrinhos (HQs), em seus diversos gêneros, fazem parte da cultura popular e, por isso, apresentam narrativas que refletem anseios, desejos, crenças, o imaginário social. Dessa forma, levantam importantes questões socioculturais transpostas a um universo fantástico, amplo, rico e complexo, o que permite diferentes interpretações e infinitas abordagens. Diante disso, nota-se que, ainda que as HQs sejam consideradas diversão frívola para crianças e adolescentes, representam um importante objeto de estudo para a compreensão da sociedade contemporânea. Possibilita-se, assim, que novos espaços sejam atribuídos a personagens que não se enquadram no padrão heterossexual, bem como a construção de narrativas que abordem essa temática por diferentes vieses. Isso posto, este trabalho tem por objetivo estabelecer uma leitura do personagem Deadpool, publicado pela editora Marvel, a partir da declaração de seu escritor, Gerry Duggan, que o caracterizava como um super-herói omnissexual. Os resultados da leitura do arco escrito pelo autor indicam que os questionamentos a respeito da sexualidade do personagem podem significar o direcionamento para um novo modelo de super-herói, ou anti-herói, não mais centrado em uma performanceheterossexual, mas sim decorrente de suas próprias pulsões desejantes. Contudo, ainda que temas relativos ao preconceito e à discriminação sejam recorrentes na Marvel, há de se considerar que a abordagem de sexualidades que transgridam a heterossexualidade pode ser uma estratégia mercadológica para angariar um maior público consumidor.

Palavras-chave: Histórias em Quadrinhos, sexualidades, Deadpool.

O artigo pode ser acessado clicando aqui!

Sobre a revista
A revista Fronteiras - estudos midiáticos, publicação da Unisinos, destinada à comunidade científica da área de ciências sociais e humanas, pretende configurar-se como um espaço de discussão teórico metodológico e análise centrado em temáticas diretamente concernentes aos processos midiáticos, entendidos aqui como conjunto das práticas comunicacionais midiáticas, manifestas por meio de diferentes linguagens; sobredeterminadas pelos dispositivos técnicos: jornal, revista, rádio, cinema, televisão, fotografia, publicidade, vídeo e outros processos de produção emergentes. A revista Fronteiras tem periodicidade trimestral. Os três números anuais são publicados nos meses de abril, agosto e dezembro.